Publicado em: 15/08/2018

Ter um sistema de aquecimento eficaz em casa é primordial, principalmente, nos dias frios e chuvosos. Por isso, saber quais tipos de aquecedores existem no mercado e quais as características de cada um ajuda você a escolher o aquecedor ideal para a sua necessidade.

Para isso, especificamos aqui os modelos existentes no mercado e como cada um deles funciona.

Aquecimento Solar

O aquecimento solar está cada dia mais comum não apenas pela economia financeira, mas, principalmente, pela preservação do meio ambiente e porque o sol é uma fonte de energia renovável: inesgotável, gratuita e abundante.

Para o aquecimento solar, é preciso a instalação de placas solares – que são responsáveis pela captação da energia do sol – e do reservatório, chamado de boiler. O calor coletado pelas placas migra para a água que circula em suas tubulações.

Já o boiler tem a função de armazenar a água aquecida e mantê-la na temperatura desejada ao longo do dia. Geralmente, os reservatórios possuem isolamento térmico de alta eficiência que minimizam a perda de temperatura. Os boilers existentes no mercado possuem versões de baixa ou alta pressão e volumes, anticongelamento e também para lugares com telhado baixo.

Este investimento está cada dia mais em alta porque o aquecimento solar para chuveiro pode reduzir em até 40% o valor da conta de energia, garantindo um banho quente, inclusive em dias nublados e chuvosos. Vale informar que, com essa economia, o investimento pode se pagar em até 3 anos.

 

Aquecimento a gás

O aquecedor a gás é um dos mais eficientes do mercado, que aquece a água do banho e também das torneiras da casa. Eficiente porque possui mais controle de temperatura quando comparado ao aquecedor solar, por exemplo.

Existem vários modelos de aquecedores (mecânicos ou eletrônicos) divididos em dois grandes grupos: os aquecedores de passagem e os aquecedores por acumulação.

Aquecedores a gás de passagem: esse tipo de aquecedor leva esse nome por não possuir um reservatório que mantenha a água aquecida. Ele a aquece na medida em que a água passa por seu sistema, na hora em que está sendo usada. O sistema é ativado quando a torneira é ligada.

Resumidamente, podemos descrever o funcionamento do aquecedor a gás de passagem da seguinte forma:

A passagem de água fria, no interior da válvula de água, pressiona um diafragma de borracha, acionando a válvula de gás. Aos mesmo tempo, um sinal é enviado para a Unidade de Comando Eletrônico (UCE) que dispara as faíscas, originando a chama encarregada pelo aquecimento. A água faz seu trajeto ao redor da serpentina, que a aquece. Depois disso, a água segue até a saída quente, onde ela será distribuída para o uso.

Durante este percurso, sensores monitoram o fluxo da água, a temperatura, a vasão do gás e da chama, evitando o superaquecimento e garantindo a segurança.

Uma informação importante é que os aquecedores de passagem atendem um número restrito de pontos de água quente e precisam de acesso externo para a chaminé.

 Aquecedores a gás por acumulação: Existem muitos modelos de aquecedores a gás por acumulação, mas os mais comuns se parecem com um grande cilindro.

A vantagem é o fato de sempre ter disponível uma quantidade razoável de água quente, chegando mais rapidamente ao ponto de uso. Ao contrário do de passagem, que é preciso esperar que a água fria, parada no encanamento, saia antes da água quente.

Sua sistemática é muito parecida com a dos aquecedores a gás de passagem, diferenciando-se apenas por ter um reservatório de água quente. Além disso, esse modelo permite atender diversos pontos de consumo, ou um ponto de grande demanda. Devido a isso, seu tamanho é muito maior do que um aquecedor a gás de passagem, ocupando mais espaço.


Aquecimento Elétrico

Esse tipo de aquecedor ainda é o mais utilizado, podendo ser divididos entre de passagem e por acumulação.

Aquecedores de passagem: são os mais comuns, mas normalmente os chamamos de outros nomes: chuveiro, torneira elétrica etc.

São instalados diretamente no ponto de uso, e sua vantagem está no baixo custo e na facilidade de instalação. Porém, sua eficácia é inferior ao aquecedor elétrico por acumulação. É comum notar o baixo rendimento desses aquecedores principalmente em dias frios.

Aquecedores elétricos de acumulação: usualmente chamados de boilers, os aquecedores elétricos de acumulação têm formato parecido a um grande cilindro metálico. Nele, a água fica acumulada, permanecendo aquecida por resistências elétricas.

Tem como vantagem a eficácia na produção e distribuição de água quente para vários pontos de uso. Porém, para manter a água sempre aquecida, sua desvantagem está no alto consumo de energia elétrica.

Há, portanto, como reduzir esse consumo ao instalar um timer. Com ele, é possível programar um horário para ativar o sistema do aquecedor para quando você mais precisa.

 

 

Aquecedores. Conheça a diferença e saiba qual o melhor para a sua casa